Usando a Biodiversidade

A biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza e fonte de imenso potencial de uso econômico. Representa a base das atividades agrícolas, pecuárias e pesqueiras, sendo também essencial para as indústrias de biotecnologia, insumos alimentícios e farmacêuticos. No entanto, a degradação dos recursos naturais, incluindo a perda da biodiversidade e a erosão da diversidade genética, é um dos maiores desafios à produção de alimentos na atualidade. Soma-se a isso a tendência global de simplificação da dieta, com impactos negativos na segurança alimentar e saúde humana. A diversificação da oferta de alimentos é crucial no fornecimento dos nutrientes necessários para o crescimento e vida saudáveis e podem proporcionar soluções locais para as condições de saúde relacionadas à dieta, a exemplo de deficiências nutricionais e obesidade.

Apesar de o Brasil abrigar a maior biodiversidade do planeta, com 15 a 20% do total mundial, esta riqueza permanece subutilizada, pois grande parte de nossas atividades agrícolas está baseada em espécies exóticas. A ampliação do uso de plantas nativas, incluindo aquelas já conhecidas e comercializadas por populações locais e regionais, porém com pouca penetração no mercado nacional ou internacional, é uma grande oportunidade a ser promovida. Para que isso seja possível, é preciso conservar, conhecer, coletar, documentar e divulgar informações acerca da biodiversidade nativa.

Com esse objetivo, foi criada a ferramenta Biodiversidade & Nutrição, que possui um banco de dados de composição nutricional e um banco de receitas com espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial, com ênfase para frutíferas e hortaliças priorizadas pela iniciativa "Plantas para o Futuro", do Ministério do Meio Ambiente. A ferramenta é o resultado de um esforço conjunto do Projeto "Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade para Melhoria da Nutrição e do Bem-Estar Humano" (Biodiversidade para Alimentação e Nutrição - BFN, sigla em inglês), Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, universidades e institutos de pesquisa1 em todo o Brasil.

Espera-se que essa ferramenta seja uma referência nacional para a composição de alimentos derivados de espécies nativas brasileiras, integrando a biodiversidade em projetos científicos, programas, políticas públicas e aconselhamento nutricional, tanto em iniciativas públicas quanto privadas. Deverá contribuir ainda para disseminar informações sobre o uso das espécies, por meio da divulgação de receitas culinárias desenvolvidas especialmente para ressaltar e demonstrar a versatilidade da biodiversidade brasileira. A ferramenta continuará a ser fomentada pelas instituições parceiras, com a inclusão de novas espécies e alimentos, de forma a tornar mais abrangente esta ferramenta essencial à promoção do uso sustentável da biodiversidade para a alimentação e nutrição.

SiBBr - Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira