Projeto

Onde estão as Baleias e Golfinhos ?

Descrição

As baleias e golfinhos são animais com alta mobilidade. Tipicamente se deslocam por extensas áreas e o seu ciclo vital ocorre inteiramente no mar, especialmente abaixo da superfície da água. Esses fatores e as dificuldades inerentes para a coleta de dados em campo explicam porque a distribuição geográfica desses animais ainda é pouco conhecida, quando comparada, por exemplo, com os mamíferos terrestres.

Dados sobre a ocorrência dos cetáceos ao longo das águas costeiras da cidade do Rio de Janeiro ainda permanecem pouco conhecidos e uma melhor compreensão sobre a distribuição e movimentos das espécies poderá ser alcançada com a sua participação no grupo, contribuindo dessa forma para a efetividade da implementação de medidas de conservação.

O grupo “Onde estão as Baleias e os Golfinhos?” é um convite para a sociedade se engajar nas questões ambientais e conservacionistas colaborando com a pesquisa e manutenção dos cetáceos e seus respectivos hábitats.

Objetivos
  • Mobilizar e envolver a sociedade na pesquisa científica participativa;
  • Recrutar voluntários para comunicarem os registros de avistagens de baleias e golfinhos em águas costeiras da cidade do Rio de Janeiro;
  • Formar um banco de dados com os registros de avistagens obtidos através do grupo;
  • Elaborar o mapeamento da biodiversidade e distribuição de cetáceos na cidade do Rio de Janeiro.

Esperamos que este espaço seja um motivador para sua participação na produção de dados científicos de qualidade. Obrigado por sua colaboração!

Números
  • 5.826 Usuários
  • 292 registro de avistamentos no Rio de Janeiro (outubro de 2013 e fevereiro de 2018)
Usuários

Além do Rio de Janeiro o grupo conta com membros de outros estados e países como Uruguai, Argentina, Chile, Portugal, Espanha, Estados Unidos, Suécia e Alemanha.

Facebook

Grupo de estudo - Rede para troca de informações entre pesquisadores e a sociedade sobre a presença dos cetáceos em águas fluminenses. Os cetáceos têm potencial para serem utilizados como espécie-bandeira, uma vez que fazem parte da megafauna carismática, e podem ser canalizados para esforços de conservação da orla fluminense.

Apoio

eeOe projeto conta com o apoio do Instituto Mar Adentro, uma associação civil sem fins lucrativos que tem como missão "promover, participar e fomentar ações para geração, promoção e difusão do conhecimento sobre os ecossistemas aquáticos e outros associados, visando garantir a integridade dos processos naturais, o equilíbrio ambiental e o benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações".

Galeria